Punção dos Foliculos

A punção ou aspiração folicular é um procedimento que visa extrair os óvulos do interior dos folículos. Imagine que os óvulos ficam dentro dos folículos que por sua vez ficam dentro dos ovários. Entenda o folículo como uma “bolha de água” onde no meio desta água que fica o óvulo. Um folículo tem apenas um óvulo e às vezes o folículo pode não ter nenhum óvulo. Por exemplo podemos ter 10 folículos, mas ter 5 óvulos, mas nunca podemos ter 10 folículos e 11 óvulos.
Para retirar este óvulo usamos uma agulha bastante fina que fica acoplada no ultrassom transvaginal. Esta agulha perfura a vagina, o ovário e por último o folículo. Todo este sistema fica interligado a uma bomba de aspiração negativa que é acionada por um pedal que retira o líquido do folículo trazendo junto o ovulo, desde de que ele existe dentro deste folículo.
Todo este procedimento é feito com ultrassom para diminuir os riscos de lesão em outros órgãos. Este é um procedimento que usa anestesia – sedação profunda ou mais raramente raquianestesia. Dessa forma, e completamente sem dor. Assim, deve ser realizado dentro de um ambiente cirúrgico. A CLINICA VITA usa o centro cirúrgico, por uma questão de segurança, do HOSPITAL SANTA GENOVEVA para este procedimento. A paciente tem que estar em jejum completo ou seja sem comer e sem beber nada inclusive água por no mínimo 8 horas.
A punção ocorrer entre 34 e 36 horas após a aplicação do HORMÔNIO DE MATURAÇÃO. A aspiração folicular DURA EM MEDIA DE 20 a 30 minutos, depois a paciente se dirige para recuperação por um tempo variável até que fique completamente recuperada da anestesia e já pode ir para casa ficando de repouso neste dia.
Imediatamente depois da punção ovariana, os óvulos são contados e posteriormente classificados como maduros, imaturos ou de maturação intermediária. São mantidos na incubadora em placas de cultivo celular que contêm meios de cultura. Estas placas são identificada por uma etiqueta com o nome da paciente, não sendo possível ocorrer troca de material com outra paciente.
Após a aspiração folicular uma dor abdominal pequena pode ocorrer e um leve sangramento vaginal. É obrigatório o repouso durante todo o restante do dia e no dia seguinte fazer apenas atividades leves, além de tomar as medicações recomendadas.
Apesar de serem muito baixos os riscos de complicações durante a aspiração e necessário que fique bem estabelecido que elas existam. Dessa forma, um acidente de punção com agulha perfurando uma víscera, tipo bexiga, intestino ou um vaso sanguíneo pequeno ou grande pode ocasionalmente ocorrer necessitando de observação ou de observação com intervenção cirúrgica ou de uma rápida intervenção cirúrgica.
A partir do dia da aspiração folicular a paciente irá iniciar uma série de medicamentos para a manutenção da fase lútea, ou seja, dar suporte ao endométrio, parte interna do útero que irá receber os embriões. A paciente receberá uma receita orientando sobre o uso destes medicamentos que são hormônios. Em conformidade com esta receita, os hormônios serão mantidos até o dia do teste de gravidez. Em casos positivos serão mantidos em media até a 8 a 12ª semana de gravidez.
Evidências sugerem de que a implantação do embrião e a manutenção da gravidez são favorecidas pelo uso destes hormônios.
SABEMOS QUE DE ACORDO COM A BULA DESTAS MEDICAÇÕES QUE MUITAS DELAS NÃO SÃO INDICADAS EM PACIENTES GRÁVIDAS, POREM O CASAL TEM A LIVRE OPÇÃO DE USAR OU NÃO USAR. ASSIM, CASO OPTAREM POR NÃO USAREM AS MEDICAÇÕES FICAM INFORMADO DA POSSIBILIDADE DA DIMINUIÇÃO OU INEXISTÊNCIA DE GRAVIDEZ SEM ESTES HORMÔNIOS. O IMPORTANTE E ESCLARECER QUE A MAIORIA DAS CLINICAS EM TODO MUNDO FAZEM USO DESTAS MEDICAÇÕES E QUE NÃO MOSTRARAM NENHUMA LESÃO AOS FETOS E PREJUÍZO AS MÃES QUANDO SE COMPARA COM FETOS DE UMA GRAVIDEZ NATURAL. ASSIM, TEM-SE QUE O BENEFICIO SUPERA O RISCO DE QUALQUER PROBLEMA. CONCLUINDO ESTAS MEDICAÇÕES TEM SEU USO CONSAGRADO PELO TEMPO E PELO NUMERO DE CASOS UTILIZADOS SEM INTERCORRÊNCIAS. DESSA FORMA, ORIENTAMOS A PRESCRIÇÃO DESTAS MEDICAÇÕES SEM RESERVA.
TOP